Top 5...ops, Top 10 melhores livros de 2013

Os livros não estão na ordem de favoritos e sim na ordem em que li primeiro. A maioria dos que e vou citar aqui tem resenha no blog, vou deixar o link abaixo da sinopse.



A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.
Leia a resenha

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.Leia a resenha

 A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz. Leia a resenha

 Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive. Leia a resenha
 Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor. Leia a resenha











A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir. Leia a resenha

Mudar de cidade sempre é difícil, mas fazer isso na adolescência é algo que deveria ser proibido. Como começar de novo em um lugar onde todos já se conhecem, onde os grupos já estão formados, onde ninguém sabe quem você é? A princípio, Priscila não gosta da ideia, mas aos poucos percebe que pode usar isso a seu favor, tendo a chance de ser alguém diferente. Mas será que o papel escolhido é aquele que ela realmente quer representar? Aos poucos, Priscila percebe que o que importa não é o lugar, e sim as pessoas que vivem nele. E que, além da nova cidade, há algo mais importante para se conhecer: ela mesma. Quem gosta da série Fazendo meu filme não pode perder o livro de estreia desta nova série de Paula Pimenta. Situado no mesmo universo ficcional, temos a oportunidade de acompanhar alguns dos nossos já adorados personagens, três anos antes de a história de Fazendo meu filme começar. Não perca a 1ª temporada da vida fora de série de Priscila! Leia a resenha
 – Com licença, senhora. Tem uma moeda? Tô com fome. Manhattan, Nova York, 1986. Foi assim que começou essa história no mínimo improvável. Ela, uma diretora comercial bem-sucedida de 35 anos no auge da carreira. Ele, um garotinho negro de onze anos que sobrevivia pedindo esmolas na rua. Cada um seguia sua vida em mundos geograficamente próximos, mas completamente distantes um do outro. Até que algo inexplicável, uma espécie de fio invisível, os une de maneira permanente. E a vida deles – essa vida que, de formas distintas, já parecia tão consolidada e firme tanto para ela quanto para ele – mudará para sempre. Como eles nunca poderiam imaginar. Leia a resenha

 Annabeth está apavorada. Justo quando ela está prestes a reencontrar Percy - após seis meses afastados por culpa de Hera -, o Acampamento Júpiter parece estar se preparando para o combate. A bordo do Argo II com os amigos Jason, Piper e Leo, ela não pode culpar os semideuses romanos por pensarem que o navio é uma arma de guerra grega: afinal, com um dragão de bronze fumegante como figura de proa, a fantástica criação de Leo não parece mesmo nada amigável. Annabeth só pode torcer para que os romanos vejam seu pretor Jason na embarcação e compreendam que os visitantes do Acampamento Meio-Sangue estão ali em missão de paz.
Os problemas de Annabeth não param por aí - ela carrega no bolso um presente da mãe, que veio acompanhado de uma ordem intimidadora: Siga a Marca de Atena. Vingue-me. A guerreira já carrega nas costas o peso da profecia que mandará sete semideuses em busca das Portas da Morte. O que mais Atena poderia querer dela?
O maior medo de Annabeth, no entanto, é que Percy tenha mudado. E se ele já estiver habituado demais aos costumes romanos? Será que ainda precisará dos velhos amigos? Como filha da deusa da guerra e da sabedoria, Annabeth sabe que nasceu para liderar; no entanto, também sabe que nunca mais vai querer viver sem o Cabeça de Alga. Leia a resenha

 A emocionante história de uma advogada, seu cão adorável e um diagnóstico devastador. Namorado novo, casa nova. Teresa Rhyne está tentando reestruturar a sua vida depois de dois casamentos fracassados. Porém, pouco tempo depois de ter adotado Seamus, um beagle totalmente incorrigível, os veterinários atestam que o cãozinho tem um tumor maligno e menos de um ano de vida. O diagnóstico deixa Teresa devastada, mas ela decide lutar e aprender tudo que está ao seu alcance sobre o melhor tratamento para Seamus. A bem-sucedida advogada não tinha como saber, naquele momento, que estava se preparando para o próximo grande obstáculo de sua vida: um diagnóstico de câncer de mama.
E quais foram os melhores livros que vocês leram em 2013? Deixe nos comentários!



Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Li os 5 primeiros e concordo que são muito bons! Não vejo a hora de sair os ultimos de Divergente e A Seleção! :)

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  2. Vish! kkkkk Dos quais vc citou só li ACEDE e tbm é um dos meus preferidos! Ainda nem fiz meu top 5.... nem sei se vou fazer.... bem, vou tentar neh? kkkkkk

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Comentárioas aleatórios

    A culpa é das estrelas ficou no rol dos mais vendidos. A seleção é puro exemplo de mulherzice, competição, imposição, afirmação. A série divergente é legal. Fiquei com seu número é light. Os livros da Paula Pimenta achei desnecessários (opinião pessoal). Belo layout.

    ResponderExcluir
  4. Dos livros citados, só li "A culpa é das estrelas" e por incrível que pareça, não se tornou um dos meus livros preferidos como é para todos. É um livro bom? Com certeza é, mas mesmo assim não foi suficiente pra ser minha melhor leitura ou meu livro favorito. Estou louca pra ler "Divergente", pretendo o fazer antes da estréia do filme.

    ResponderExcluir
  5. Olá! dos livros da sua lista eu li, A Culpa é das Estrelas, A Seleção, A Elite, Divergente e Insurgente, de todos eu gostei e já estou ansioso para os livros que encerram as trilogias de A Seleção e Divergente. O livro de John Green só não entrou no meu Top 10 de 2013, pois li em 2014. O meu top está lá no blog, se quiser dê uma passadinha por lá (:
    Abraços Raphael.
    http://leiturascomosnsd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Da sua lista, por enquanto, só li "A culpa é das estrelas", um livro emocionante e maravilhoso.
    Os melhores livros que li em 2013 foram: A insustentável leveza do ser (Milan Kundera); Cilada (Harlan Coben); A Guerra dos Tronos - Livro 1 e A Fúria dos Reis- livro 2 (As crônicas de gelo e fogo - George R. R. Martin); Senhora (José de Alencar); Água Viva e A Paixão Segundo G.H (ambos de Clarice Lispector). <3

    Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... Cilada é muito bom, né? O melhor livro do Harlan Coben, na minha opinião.

      Beijokas :*

      Excluir
  7. Bem , pela crítica, vou ter que ler estas obras :)
    Olá, eu sou a D e adoro literatura, poesia e textos bem escritos. Também sou fanática por fotografia .
    Gostei bastante e fiz-me seguidora
    Xi-<3 D

    http://acontarvindodeceu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  8. desses eu só li a culpa é das estrelas e amei demais menina
    e caramba ainda não tinha visto o blog com lay novo, adorei :)

    ResponderExcluir
  9. Não li nenhum dos livros, maaaas quero ler seis e, por estarem numa lista de Top 10, me anima porque é um ótimo sinal. xD E adorei o template novo, ficou muito lindo. :D

    Beijos :D
    lui-lilymon.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Luh!
      Nossa, há quanto tempo! rsrs

      Excluir
  10. A culpa é das estrelas é uma leitura maravilhosa, junto com A Elite e A seleção são os livros que li em 2013 e estão no seu top 10. Por falar nisso, estou super ansiosa para o último livro da trilogia da seleção. Espero que saia logo. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei quando irá lançar "A escolha", mas vou procurar me informar

      Beijokas :*

      Excluir
  11. Acabei lendo 6 dos 10 livros e super concordo com eles nesse Top 10 de 2013.
    Uma Lição Inesquecível e a A Culpa é das Estrelas foram tão "gostosos" de ler, que acabei lendo eles mais de 2 vezes cada.
    Estou pensando em começar a ler a saga da Kiera Cass, todos que leem dizem que é muito bom, e as suas resenhas me deixaram um gostinho de quero mais,pena que já gastei minha grana toda com as promoções de natal que tiveram no submarino, isso não se faz , haha.

    ResponderExcluir
  12. Os cinco primeiros eu concordo com você, os outros eu não li.

    ResponderExcluir