Filme: Orgulho, preconceito e zumbis


Nota: 

O filme é uma adaptação do livro de mesmo nome escrito por Seth Grahme- Smith, paródia da clássica obra de Jane Austen. O título é auto-explicativo: prepare-se para ver muitos zumbis.

Elizabeth Bennet (Lily James) e suas quatro irmãs foram treinadas desde criança a combater zumbis que apesar de continuarem provocando terror, se tornaram parte do cotidiano da sociedade. Não espere zumbis que agem apenas por instinto, os zumbis desta trama pensam, falam, elaboram estratégias e se passam por pessoas normais.

Assim como na história original, Elizabeth se apaixona pelo Mr. Darcy (Sam Riley) o maior caçador de zumbis. Sam Riley consegue capturar a essência do personagem, interpretando muito bem a arrogância e a impaciência inicial do Mr. Darcy; aliás, todos os atores interpretam de maneira bem convincente seus personagens, com destaque a atuação de Lily James que dá uma ótima Elizabeth Bennet: reservada, insolente, sutil e muito cativante.

A cinematografia, o figurino, a ambientação e o retrato da aristocracia da época contribuem para o elemento "Orgulho e Preconceito" funcionar no filme, porém temos a impressão de que os zumbis são deixados de lado e quando mostrados não causa riso, simpatia e muito menos terror ao espectador.



As sequencias de luta são bem coreografadas, porém as cenas são escuras e confusas; aliás, o filme em si é um pouco confuso e um dos fatores se deve a progressão acelerada de mais. A adaptação é basicamente: baile, ataque zumbi, baile, outro ataque zumbi...

Há vários elementos do gênero terror, romance, aventura e comédia, porém a obra não se compromete com nenhum deles, tornando o filme morno e em algumas cenas até entediante. Não chega a ser ruim, mas é bem decepcionante.

Orgulho, preconceito e zumbis é do tipo de longa metragem em que o trailer é melhor que o filme em si. 

Trailer: 



Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Olá Mylla,

    Não consegui assistir o filme no cinema. Estou louca para ver, mas realmente parece que é fiel ao livro, pois o eventos acontecem da mesma maneira que você citou.

    www.booksimpressions.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu não conseguir nem pensar em assistir esse filme porque acho que em história clássica não se mexe, não creio que paródias de livros assim ficam realmente boas. :/
    Beijinhos <3
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo problema em parodiar um clássico, desde que seja uma boa paródia.

      Excluir
    2. Não vejo problema em parodiar um clássico, desde que seja uma boa paródia.

      Excluir
  3. Bom, se é fiel ao livro então acho que nao vou ler tão rápido assim não....

    ResponderExcluir